Chamamos de Hora de Ouro ou Golden Hour a primeira hora de vida de um recém-nascido.
Os estudos vem demonstrando e comprovando o quanto essa primeira hora é importante para os bebês e também para os pais.
A recomendação da Organização Mundial de Saúde é que todo bebê que esteja bem ao nascer (pediatra faz a avaliação do líquido amniótico, ausência de mecônio – fezes, braços e pernas fletidos) seja imediatamente colocado em contato pele a pele com sua mãe, independentemente do tipo de parto: vaginal ou cesárea.

E por que esse primeiro contato é tão importante?
Nas primeiras horas de vida o bebê está com todos seus reflexos ativos para: sentir o odor da mãe, lamber e sugar para identificar o colostro e seio materno, reconhecer as vozes e os sons do corpo materno/paterno.
Alimentar o bebê na primeira hora de vida, auxilia na manutenção da amamentação exclusiva até os 6 meses, reduz em 80% a chance de óbitos em recém-nascido; coloniza o intestino com bactérias boas e oferece a primeira e melhor vacina que ele pode receber: o colostro.
Colocá-lo em contato pele a pele com a mãe faz com que ele seja colonizado com as bactérias existentes no corpo da mãe e vá criando imunidade.
Além de já fortalecer o vínculo mãe-bebê, pois ele não ficará sozinho sendo “aquecido pelo berço”.

Depois dessa primeira hora de vida o bebê ainda ficará desperto por mais ou menos umas 3 horas, depois dormirá devido a reserva marrom que ele tem para as primeira 24h, isso significa que a mulher terá mais dificuldade de encaminhar esse bebê ao seio devido a sonolência. Dar banho nas primeiras horas de vida também limita a possibilidade de ele se colonizar com as bactérias boas do corpo da mãe. Então a primeira hora de vida significa: VIDA!
Aguardem, se o bebê está bem, deixe-o em contato com sua mãe, deixem-no ouvir as vozes de seus pais, sentir o cheiro e o calor de amor!

Deixe seu Comentário

comentários