O sono

Nós já vimos em um texto anterior que a fisiologia do sono do bebê é bem diferente do sono do adulto! Vimos que acordar à noite faz parte da necessidade de sobrevivência e que até o primeiro ano de vida o sono vai sendo estabelecido, desde que as rotinas sejam criadas à partir dos 3/4 meses de idade. Se você não está entendo o que estou dizendo dá uma olhada na matéria anterior sobre o sono do bebê (O sono do bebê)

O efeito vulcão

Apesar de ao longo do primeiro ano de vida o sono ir se estabelecendo existem alguns momentos, alguns picos de crescimento e saltos de desenvolvimento que atrapalham essa rotina e você pode acabar se questionando se fez algo errado, também não sabe sobre o que estou dizendo? Sobre essas fases chatas e passageiras do seu filho, então espia aqui (Desenvolvimento infantil e desmame precoce e O risco do segundo desmame!).
Mas excluindo esse período de “chatices” de desenvolvimento os bebês precisam realizar sonecas ao longo do dia de pelo menos 1 hora e eles dão os sinais de que estão cansados ou com sono: olhos fundos, vermelhos, olhos vidrados, bocejos, choros, irritação.
Aos primeiros sinais de sono se não embalarmos essa criança para tirar uma soneca esses efeitos se acumularão e ao fim do dia você, que também já está cansada, terá um bebê completamente irritado, exausto, porém que não adormece de jeito nenhum.
Isso acontece pelo acúmulo do hormônio de vigília/estresse, o cortisol. E quanto mais o bebê não dorme, mais ele libera cortisol e mais ele está exausto sem conseguir descansar.

E como resolvo?

Para sair desse circulo vicioso o segrego é: dormir!
Ajudem seus bebês a dormirem, ajudem a embalar no sono por pelo menos 1 hora, lembrando da fisiologia e dos 20 minutos iniciais.
Eu particularmente não sou muito a favor de alguns processos de dormir, como acabei de falar, acredito sim que os bebês precisam ser embalados (totalmente justificável pela sua fisiologia) e acredito também que as rotinas devem ser estabelecidas à partir de 3 meses, porém cada família sabe o que é melhor para si e nesse caso não existe o certo e o errado, existe o que é eficaz em sua casa. Confie em você e no seu discernimento, porém fique atento aos sinais de cansaço do seu (a) filho (a).

Deixe seu Comentário

comentários