capa-face-patrocinado

Amamentação

Não poderia deixar de fechar o ano de 2016 com os relatos dos atendimentos que realizei, dos amigos que fiz, das famílias que me acolheram de portas abertas, das glórias que vivenciei em cada pequena e grande conquista.

Sem dúvida que esse ano fui acionada, principalmente, para acompanhar mamada, corrigir pegas inadequadas, aliviar a dor de um seio machucado e ser o apoio e o suporte que as mulheres necessitam nesse período pós-parto de amamentar.

Tive o imenso prazer de ver um pequeno guerreiro que ficou 20 dias internado na UTI neonatal aprender a sugar o seio sem intermediário (bico de silicone) por 20 minutos pela primeira vez!

Tive a honra de ver uma garota amamentar suas gêmeas ao mesmo tempo e ir diminuindo o complemento até oferecer apenas o peito.

Cuidados com o bebê

Mas não foi só peitolândia, foram cuidados com o bebê: instilar descongestionante nasal, trocar a fralda, todos os aspectos que devem ser observados nas eliminações, foi aquele banho relaxante e cheio de descobertas que nos fazem perceber como as pequenas coisas são extraordinárias. Foi o primeiro xixi na roupa que a mãe tinha acabado de trocar (esses momentos são hilários quando não acontecem conosco kkk).

Foi a pele toda ressecada, o bumbum todo vermelho pela qualidade ruim da fralda e necessidade de trocas com maior frequência. 

Treinamentos

Foram as cuidadoras que precisavam de orientações sobre cuidados básicos e primeiros socorros. Elas me surpreenderam… queriam aprender, como desejavam ter conhecimento não só para elas, mas para oferecerem o melhor de si para aquele pequeno indefeso que dependeria dela. Elas que não tinha nenhum laço de sangue, porém um imenso laço afetivo.

Essas relações de amor que aprendemos só com os bebês, esses pequenos seres de luz que necessitam de nós adultos para permanecerem no caminho certo ou o contrário, para nos manterem no caminho do bem!

Apoio e suporte

Muitos atendimentos não tinham uma origem física, mas sim psíquica. Uma necessidade de confirmação, uma necessidade de orientação. Um período de novidades, incertezas, dúvidas e palpites, muitos palpites, é fácil perder-se em devaneios e questionar a efetividade de seus atos. Será que estou certa? Será que tenho leite? Será que não seria melhor de outra forma? Será será será…..

Acredite, você já é! Você não será, capaz! Você é capaz, está sendo capaz e permanecerá capaz! Ouça seu coração, acredite na intuição e faça valer a sua opinião! 

Peça ajuda, isso não é vergonha nenhuma! Diga as suas vontades: não quero que beije meu filho, lave as mãos antes de pegá-lo, não quero receber visitas à noite… aprenda agora a dizer o que quer e como quer! Isso será importante para o desenvolvimento do seu neném.

Assessoria

Porém, se você sentiu que precisa de um apoio de especialistas, procure! A assessora materna já é uma realidade! Ninguém precisa passar por dificuldade alguma, em momento nenhum, especialmente nesse!

Como eu disse no começo do relato, esse ano foi maravilhoso! A assessoria me ofereceu a oportunidade de conhecer clientes diversos, cada um com sua característica especial e alguns tornaram-se amigos mais que queridos.

Obrigada por permitirem que eu vivencie as dificuldades, mas acima de tudo faça parte das glórias da maternidade/paternidade, levo cada um de vocês em meu coração e até 2017!

 

 

 

Deixe seu Comentário

comentários