Introdução

Nos cursos que realizo, antes do nascimento, sobre os cuidados com o bebê o tema mais pedido é sobre engasgo, como os pais devem se comportar o que é preciso fazer, quais manobras realizar…
A primeira coisa que temos que ter em mente é que os bebês possuem mecanismos de defesa próprios e eles sabem se resolver, sabendo disso vamos explicar algumas diferenças e a forma como devemos agir.

GAG

A primeira diferença que temos que saber reconhecer é a náusea do vômito. A náusea é a sensação de iminência do vômito, ou seja, é o aviso que você irá ou poderá vomitar. Eles normalmente acontecem na sequencia, porém também podem ser independentes.
O reflexo de GAG ou reflexo de vômito é bem similar as náuseas, é um mecanismo de defesa da criança para não engasgar.

Logo que a criança nasce ela aprende a usar outro reflexo, o de sucção, ela passa a sugar cada vez mais forte e mais efetivo, aprende que precisa sugar, respirar e deglutir ao mesmo tempo (as vezes não coordena e tem soluço).
Quando a introdução alimentar começa fica mais evidente o reflexo de GAG, pois agora a criança entra em contato com outras formas de alimento e do mesmo jeito que aprendeu a sugar agora aprende a mastigar, respirar e engolir (com diferentes texturas).

É comum que os pais se assustem ao verem o reflexo ativo, porém como já foi dito, esse é um mecanismo de defesa do seu bebê, então contenha-se, observe e respire. Você perceberá que:

  • Se for bebê menor de 6 meses, ele fará um barulho de algo enroscado na garganta, ficará vermelho e engolirá
  • Se for bebê maior de 6 meses em introdução alimentar você verá:
    – a criança usa a língua para empurrar o alimento para fora da boca;
    – fica com o rosto vermelho e desconfortável (mas não faz cara de medo);
    – pode acontecer de tossir;
    – dura alguns segundos (em torno de 20)

Conclusão

Não interprete isso como aversão aos alimentos e nem terror, observe a calma do seu filho e aprenda com ele. Acredite que ele tem mecanismos de defesa e nós só precisamos intervir eventualmente.
Dentro das intervenções não adianta soprar o rosto da criança, elevar os braços para cima e nem chamar pelo santo protetor da garganta. Temos que retirar o alimento que está obstruindo a entrada de ar e isso se faz pela dor ou pela manobra de Heimlich.
Venha realizar o curso pre-parto comigo que eu te ensino tudo!

Deixe seu Comentário

comentários