É mais comum do que você imaginam a mulher que ainda amamenta engravidar. Aí você me pergunta “mas, Bruna a amamentação não é contraceptiva?”
Há diversos fatores que devem estar envolvidos para que a amamentação seja contraceptiva,uma delas é a livre demanda, porém não existe no mundo nenhum método 100% seguro, exceto é claro não ter relação sexual rs!
Quando a mulher engravida e ainda amamenta a primeira dúvida que surge, depois do susto e desespero para a maioria, é: E agora? Preciso desmamar? E a resposta é: não! (se for uma gestação de baixo risco).
Já sabemos que amamentar durante a gravidez tem o mesmo “risco” de parto prematuro que a relaxação sexual enquanto gestante (e por favor, aqui eu friso, que grávidas podem e devem ter relação sexual, desde que não haja contra indicação médica).
É claro que nem tudo são flores, haverá redução do volume de leite em um determinado momento por conta dos hormônios da gestação, isso fará com que o bebê mais velho acabe mamando mais ou desmame já que o fluxo diminuiu.
Pode acontecer de alterar um pouco o sabor em virtude da presença do colostro.
E quando o bebê mais novo nascer a prioridade de mamar deverá ser dele, em virtude da grande quantidade de colostro nos primeiros dias. Mas fique tranquila, não faltará leite para nenhum dos dois e o seu corpo saberá quem é o bebê que está sugando e quais as necessidades de cada um.
Isso não é lindo?

Precisa de ajuda para amamentar ou entender melhor esse processo? Procure uma consultora de amamentação.
Eu atendo região metropolitana de Campinas. Entre em contato pelo WhatsApp: http://bit.ly/whatsmaecoruja

Adquira nosso curso online para gestantes: https://maecorujaassessoria.com.br/curso-online/

 

Deixe seu Comentário

comentários