Baby Blues

Já ouviu esse termo? Sabe a que se refere? Por ter uma formação de intensivista, ou seja, em terapia intensiva neonatal a primeira coisa que me veio a cabeça quando ouvi o termo foi em bebês com problemas cardíacos, já que eles ficam azuis. Não vou entrar no mérito da questão de que a escrita em inglês seria diferente…..hihi

O fato é que Baby Blue é um período após o nascimento do bebê em que a mãe enfrenta sentimentos de tristeza, irritabilidade, ansiedade, choro, mudanças bruscas de humor, indisposição, baixa auto-estima, sensação de incapacidade de cuidar. Sabe aqueles altos e baixos da TPM? Agora multiplica e por um período de aproximadamente 1 mês. com certeza homens e mulheres entenderam bemmm esse exemplo.

Mas a mulher não deveria estar feliz? Realizada? É mais comum do que você imagina não ter esses sentimentos alegres, o Baby Blues afeta de 60-80% das puérperas.

Sentimentos ambíguos

Esses sentimentos “negativos” do período pós-parto acontecem pelas alterações hormonais associadas ao estresse do parto, ao final da gestação e o novo papel nunca desempenhado antes e do qual não tem como fugir ou desistir.

Nesse momento até a barriga faz falta, aquela que esteve ali por quase 40 semanas, 9 meses. Você conversava com ela, oferecia carinho…agora você a perdeu e ganhou um bebê real, diferente do fantasiado em seus sonhos.

Depressão e Tratamento

Esse período difere da Depressão Pós-Parto que afeta de 10-15% por ser passageiro, estar atrelado a alterações hormonais e aos sentimentos em relação ao bebê, que no Baby Blues são mais amenos.

Qual o tratamento? Paciência! Como é um período associado a mudanças corporais (hormônios), isso passará! É importante o apoio familiar nesse momento, você não está enlouquecendo, peça ajuda, descanse, delegue tarefas domésticas e não se sinta obrigada a receber visitas!

Bem vindos ao paradoxo da maternidade pós-parto: amor e tristeza, mas não dá para tapar o sol com a peneira….precisamos falar a respeito!

Deixe seu Comentário

comentários